Tomara!

Tomara que o dia seja de Sol. Aqueça os corações, esquente as arquibancadas e ilumine a esperança de um grande jogo na Arena das Dunas.

Tomara que o vermelho e preto se unam na paz. Lado a lado, cada qual com sua paixão, seus gritos, seus cânticos, numa harmonia de céu iluminado, colorido apenas pela festa do jogo.

Tomara que tenha trânsito. Pouco. Mas tenha. Para dar tempo de ouvir os comentários no rádio e discordar de todos. Para torcer pela escalação ideal que nunca virá. Para ainda assim, comemorar quando o time entrar em campo com as cores da melhor agremiação do mundo.

Tomara que haja futebol. Do bom. De levantar da cadeira. De tontear o adversário. De saltar de emoção. De atirar o radinho – opa, atirar o radinho não. De gritar do fundo do peito, com o coração.

Tomara que tenha gol. Muitos. Para sair rouco do estádio. Revoltado com o goleiro. Maravilhado pelos atacantes. Sem sequer precisar lembrar o nome do juiz que voltará para casa sem adjetivos atribuídos à própria mãe.

Tomara que tenha festa. De erguer taça. De volta olímpica. De multidão ensandecida pela conquista. De entrar para a história.

Tomara que um dia, todo dia seja de final, de futebol.

Tomara!

Pênaltis

Um novo empate no duelo de logo mais na Arena das Dunas resultará num desfecho emocionante: cobrança de pênaltis. Seja qual for a igualdade, o regulamento da competição determina que o título seja definido através de cobranças da marca da cal. Na primeira partida, as duas equipes empataram por 0 a 0. Para evitar a taquicardia, uma vitória simples resolve o campeão potiguar de 2019.

Sobrevive?

Enquanto o técnico do América vai para o clássico de contrato renovado para a Série D, o treinador abecedista Ranielle Ribeiro segue sob pressão. Após eliminações consecutivas na Copa do Nordeste e Copa do Brasil num curto espaço de tempo, o empate por 0 a 0 no primeiro jogo da final deixou o comandante do ABC em maus lençóis. A perda do título na noite de hoje dificilmente permitirá a continuidade à frente da equipe.

Vaga

A final do Potiguar 2019, além do título, garantirá uma competição importante para o calendário 2020 das equipes. Ao campeão, uma vaga já na fase da grupos da Copa do Nordeste do próximo ano. O vice terá que se contentar com uma vaga na pré-Copa, uma fase que em caso de eliminação precoce, pode deixar a equipe com um calendário bem enxuto para o primeiro semestre do próximo ano.

Remanescentes

Segundo o Blog Vermelho de Paixão, o América possui dois remanescentes do time titular que conquistou o último título estadual alvirrubro, em 2015. São os atacantes Max e Adriano Pardal. O segundo, inclusive, é o vice-artilheiro da competição com nove gols e goleador americano. Uma média de 0,6 gols por partida do Estadual.

No apito

O carioca Marcelo de Lima Henrique, do quadro master da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), será o árbitro principal da decisão do Campeonato Potiguar 2019. Ele terá o auxílio de Márcio Eustáquio e Fábio Pereira, ambos do quadro de master de Minas Gerais e Tocantins, respectivamente.

Acesso do América

Torcida mandante da partida e provavelmente em maior número para o duelo desta quarta-feira (24), os americanos terão acesso à Arena das Dunas pelos portões J, K e G, setor Sul, no lado do Centro Administrativo do Estado, ou pelos portões M, N, O, P e Q, do lado da BR-101.

Acesso do ABC

Já a torcida do ABC, visitante neste jogo de volta, terá seu acesso pelos portões S, T e A, no Setor Norte, ao lado da Avenida Lima e Silva. O portão D ficará reservado para os torcedores de ambas as torcidas que adquiriram bilhetes para o setor premium, onde fica a zona mista. Os portões de todos os setores para acesso ao estádio serão abertos às 19h.

Áudio

Às vésperas do clássico decisivo entre ABC e América pela decisão do Estadual do RN, circula nos grupos de Whatsapp um áudio atribuído ao presidente americano, Eduardo Rocha em que ele fala sobre uma eventual negociação para manutenção da venda de ingressos a preços promocionais. Até aí, tudo bem. Uma notícia excelente para a torcida rubra. O problema vem a seguir…

Postura

O dirigente garante que o clube venderá os 26 mil ingressos reservados aos americanos, “fora os dessa mundiça aí que vai comprar alguns”, em referência à torcida do ABC, e finaliza: “Vamos dar uma lição em muita gente”. A postura do presidente do clube é preocupante. Brincadeiras e provocações saudáveis são pertinentes e fazem parte da rotina do futebol, contudo, o tratamento desrespeitoso à torcida adversária e a instituição não condiz com o tamanho da instituição América e dá margem a criação de uma tensão extracampo desnecessária.

Lado a lado

De elogiar, por outro lado, a postura de cordialidade que deverá se seguir no camarote da Federação Norte-Riograndense de Futebol (FNF) na Arena das Dunas esta noite. A convite do presidente José Vanildo, os mandatários Eduardo Rocha e Fernando Suassuna deverão acompanhar a partida decisiva juntos. Isso sim é o que se espera de dirigentes de clubes.

2 comentários sobre “Tomara!

  1. brother, quando li uma pequena parte do seu texto, me lembrei quando era moleque, que ia ao antigo estádio Machadão com meu pai, meu tio e mais alguns amigos do meu pai, assistir o ABC jogar, aquela multidão de gente. Não tinha internet, não existia a compra de ingressos antecipada, enfrentávamos algumas filas para poder entrar no estádio. Enquanto meu tio comprava os ingressos, eu e meu pai estávamos comendo espetinho, ele com uma cerveja e eu com uma coca cola na mão. Eu passava por debaixo das cancelas, pq era menor de 11 anos e sempre tinha que levar a identidade, pq sempre fui maior que minha idade aparentava, kkkkkkkkkkkk, e quando sentávamos no lado da frasqueira, sempre do mesmo lado esquerdo das cadeiras…. ahhh aquele lugar, era mágico pra mim. Ali, vi Romário, Edmundo, Sérgio Alves, Reinaldo Aleluia, Robgol, Joãozinho e tantos outros craques de bola. Senti o estádio tremer por tantas e inúmeras vezes, sem nem ter uma briga próximo a mim. Me bateu uma saudade gigante que até meus olhos suaram. kkkkkkkkkkkkk Quem dera hoje ainda fosse assim! Quem dera, pudéssemos ainda sentir essas mesmas alegrias de ir ao estádio para sentir essa mesma paixão e amor pelo futebol, pelo antigo Machadão. Muito obrigado Bruno por me fazer lembrar de tantas histórias no meu estádio preferido e hoje não mais existente.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s